13 de fevereiro de 2011


Espero que ao menos tenhas a decência de vir falar comigo e pedir desculpas. Não vai mudar nada, eu não te vou desculpar, mas gostava de acreditar que me apaixonei por alguém com um bocado de coragem, gostava de acreditar que depois de me teres desapontado no teu auge consegues ao menos pedir desculpas. Sei que te impus coisas que nunca pedis-te, mas sempre contrabalanças-te esta desigualdade com todos os teus erros. Erros que a minha ingenuidade sempre perdoou sem ao menos pensar duas vezes, mas agora vais pedir mais do que eu te posso dar. Agora para esquecer tudo vai ser necessário um perdão sentido. E eu não sei se te posso dar isso. É demasiado, mesmo para um coração perdido como o meu, percebes?

5 comentários:

Catarina disse...

a nossa ingenuidade proporciona muitas vezes algum mau estar. perdoamos facilmente, deixamo-nos ir sem protecção.
ele devia de ter um bocado de maturidade e mesmo sabendo que nao lhe perdoas 'agora', fosse pedir desculpas. porque querida se nao aceitares o sucedido e nao perdoares de certa forma, vais-te massacrar para smp. força*

RuteRita disse...

adorei !
tmbm sigo

César disse...

'eu não te vou desculpar'...

soa tão poético, dito assim..


abraço

Cárina disse...

Obrigada por te teres tornado seguidora do meu blog :)

máffs. disse...

26 SEGUIDORA *.*