22 de março de 2011

São apenas pequenas deturpações perfeitamente conjugadas para nos degradar.
São pequenas falhas, pequenos erros que querem destruir o nosso grande amor.
São todas as nuances que abrimos a nós próprios durante a noite, com a esperança que pela manhã, o outro não repare.

São todas as contraposições do amor e todas as mentiras que a verdade teima em esconder.

É o todo que nós somos, com pequenos nadas que impingimos.


Não passavamos de um sonho com fronteiras perfeitamente delineadas que dificilmente poderiam ser quebradas, mas transformamos-nos numa (im)perfeita realidade. 

Não deviamos deixar que nos tirem isto, não devias deixar que modifiquem a nossa realidade, nem que o nosso sonho acabe.

10 comentários:

carolina disse...

gostei *

José Pina disse...

Gostei *_*

Passe pelo meu comente e siga ~:D

- Rita Marques •°● disse...

" É o todo que nós somos, com pequenos nadas que impingimos . "

Gostei *
Sigo-te :)

Sil Fitz. disse...

GOSTEI :)
e obrigada por seguires-me,
sigo-te tambem, querida! :D
beijocas*

Inês disse...

adoro a escrita :)

Teresa disse...

aii adorei minha pipuxa :)

C. disse...

Adorei o blog, estou a seguir claro :)

C. disse...

Adorei o blog, estou a seguir claro :)

ALEXANDRA BARROS disse...

gostei, vou seguir :'D

- b é ♥ disse...

gostei, segui **